segunda-feira, 20 de junho de 2016

Acordar para a vida...


Eu importei-me demais, talvez tu nem imagines o quanto eu fui louca por ti. Eu fiquei cega, fui inconsciente e imprudente com as minhas atitudes. Abri mão de muita coisa, estendi os meus braços e servi como apoio, quando a tua estrutura estava frágil. Prejudiquei, mas nunca cheguei atrasada.

Sempre estive presente, com surpresas, um colo quente, um carinho antes de dormir e, principalmente, com a minha indescritível ânsia em acertar, e  oferecer-te tudo aquilo que eu julguei que tu merecesses ter e sentir.

Acho que eu fui demais, para alguém de menos. Atropelei as nossas diferenças, que cedo ou tarde, eu sabia que levaria uma estalada na cara.
 

Dito e feito, eu apanhei e acordei para a vida…




Sem comentários: