sexta-feira, 15 de março de 2013

Medo ...



... O medo de tentar mudar é uma grande âncora que impede o ser de navegar pelo mar da vida e até a reencarnação, que deveria ser mais estudada, acaba sendo usada como desculpa para não se agir. Ao estuda-la, compreendemos justamente a necessidade da acção já, pois somos hoje o reflexo das atitudes do passado, e o amanhã, será criado com as ondas provocadas pelas atitudes de hoje ...

Não entendo. Isso é tão vasto que ultrapassa qualquer entender. Entender é sempre limitado. Mas não entender pode não ter fronteiras.

Sinto que sou muito mais completa quando não entendo. Não entender, do modo como falo, é um dom. Não entender, mas não como um simples de espírito.

O bom é ser inteligente e não entender. É uma bênção estranha, como ter loucura sem ser doida. É um desinteresse manso, é uma doçura de burrice.

Só que de vez em quando vem a inquietação: quero entender um pouco. Não demais: mas pelo menos entender que não entendo!

2 comentários:

Dulce Boga disse...

Adoro o teu blog assim de cara nova :) bjitos!

Maria disse...

Obrigada minha querida!
Bjitus... Muitos