quarta-feira, 21 de abril de 2010

Trilho... !

Imagem provavelmente protegida por direitos do autor

Desperta-me na noite com o sono em que me deito
O desejo da vaga dos teus dedos
Entrego-me às tréguas das lembranças do teu beijo
Onde a lingua arrasta a saliva pelo meu corpo sedento do teu
Prendo as garras à dobra do lençol que desfazes
Olho-te com asas feitas de cristal de rocha violenta
Soltas, disponíveis para voar
Não há nada que disfarce de ti aquilo que vejo
Segues o trilho do meu corpo
Deixa essa boca faminta seguir o desejo que me consome
Tiras-me do sono onde resvalo pouco a pouco
E tu dentro de mim homem que percorro
Com as mãos de estátua que consinto
Num corpo desavindo de costas ao vento
Desfecho com golpes sem limites de espaço
A ardência de movimentos no centro da tua boca
E voo na memória lânguida de te voltar a ter

7 comentários:

JOTA disse...

Lindo Maria...

Bjo em ti minha linda

Nilson Barcelli disse...

Excelente poema, querida amiga.
Escreve mais...
Beijo.

rosa dourada/ondina azul disse...

Neste belo trilho te encontrei...


Belo !


Beijinho,

Anna Roberta disse...

Maravilhoso texto,amei de paixão.
Bjinhos no coração!

Nuno disse...

:)

Já vim a ser um andarilho, já dou comigo fora do trilho por tao pouco(Xutos & Pontapés)

bj

gostei deste teu trilho

Nuno*

█► JOTA ENE ◄█ disse...

ººº
Passando p'ra te desejar um óptimo domingo.

Bjooooo

Chris disse...

Ai amiga, até fiquei arrepiada com o teu poema!
És uma mulher das artes :)
Bjn