sábado, 25 de abril de 2009

Etéreo !

Imagem provalvelmente protegida pelos direitos de autor


Com esse teu ar de arcanjo branco
Triste e alheado
Ficas por vezes quase etéreo calado
Enquanto eu te olho docemente

Num espanto condenado, quase místico
Debruço-me secretamente sobre ti
Descubro-te aos poucos
Projecto-te a minha insensatez

Sinto o teu desejo em mim
O sabor do prazer, as carícias tensas
Os nossos corpos cruzam-se e descruzam-se
Entre beijos perco-me em ti

E numa espécio de prece
Peço-te...

Ama-me!

3 comentários:

Chris disse...

Que bonito Maria!
O teu outro lado...
Nj

O Profeta disse...

Ó chamateia que fala da saudade
Ó canção que pões um brilho nos olhos
Ó mulher que tens a forma da viola
Ó que espalhas paixões aos molhos

E o cantar da meia-noite
A todos encanta e seduz
Cantar até que morra a voz
Cantar até que haja luz


Vem tocar uma Viola de dois corações



Mágico beijo

Nuno disse...

Sempre bom aparecer por aqui e poder lêr o teu outro lado doce do saber escrever.

bjs
Nuno*