terça-feira, 9 de setembro de 2008

Nada sou !

Imagem provavelmente protegiada com direitos de autor.

Sou uma folha em branco
Sou um verbo sem conjugação
Sou um ponto sem final
Sou um plural sem ssss

Sou uma barcaça desgovernada
Sou uma viagem sem viajante
Sou uma torrente sem trajecto
Sou um porto sem abrigo

Sou um palácio desmoronado
Sou um reino sem trono
Sou uma rainha sem coroa
Sou uma plebe sem povo

Sou um deserto frio
Sou uma miragem sem visão
Sou uma tempestade sem tumulto
Sou um delírio sem exaltação.

Sem ti nada sou…

… Gosto de gostar de ti!


8 comentários:

Max Psycho disse...

Um poema bem legal gata, eu digo legal pois eu não avredito muito nesta coisa dse amor etalçs, pois quem ama não faz sofrer e todo relacionamento que vi até hoje, sempre acabava em sofrimento, porém parabéns pelo texto e obrigado pela visita, fica com Deus

Rafeiro Perfumado disse...

Aposto que foi a rainha que gamou o trono ao rei...

Nuno disse...

Bonito o que escreveste, onde dizes que nada és, quando és tudo quando gostas.


Bjs

Gato_malvado*

AA disse...

Bonito poema e bela imagem a acompanhá-lo...

Bom fim de semana!!!

Bjs

AA

biazinha disse...

A vida se encarrega de preencher estas lacunas.
Não se deve gostar mais do outro que de si mesmo.
Belo poema em que as anáforas predominam.
Obrigada por tua visita e comentário...apareça sempre.

Beijos.

fotógrafa disse...

Não é preciso prometer que serás
"um amigo para sempre".Basta
sê-lo.Basta dizer sim ao dom
que cada um é para o outro e
aquecer-se no calor desse milagre.

Bom FDS
abraço

Å®t Øf £övë disse...

Maria,
Acho que posso concluir que gostas de ser aquilo que és quando estás com o teu amor.
Bjs.

Lena disse...

"… Gosto de gostar de ti!"


Lindo!!

beijinho grande e boa semana