segunda-feira, 28 de julho de 2008

Minha bagagem... Meu fardo!

Imagem possivelmente reservada com direitos de autor


Dentro da minha bagagem levo:
Amarras rumo ao norte
A sorte de amante crente
Promessas, promissórias
Desejos de alcançar a lua
Meu poente, meu acaso
Desejos horizontais
Quereres verticais
Glorias minhas, ardilosas
A arvore que plantei e o fruto que colhi…

No meu fardo carrego:
Um pé de rosa com espinhos
Meu gosto, meu desgosto
Juras malferidas, golpeadas
A demente lucidez
Meus feitos, sempre desfeitos
Meu universo que não passou
Desertos que me habitam
As interrogações dos sonhos que sonhei
A solidão noiva da dor…

A minha bagagem é leve
O meu fardo também!

3 comentários:

Fernando Santos (Chana) disse...

Exelente...
Beijos

Nuno disse...

olha miuda o teu fado é leve ou o teu fardo é que é leve?
Se for fado, gostava de te ouvir cantar se for o teu fardo, como é leve, leva-me contigo na bagagem mas deita fora os espinhos da rosa,senao ainda me pico todo :)

Gostei do que escreveste

Bjinhos

Gato_malvado numa noite de insónias

Maria disse...

Miudo... é o meu fardo que é leve e não o meu fado. Obrigada pela chamada de atenção, foi propositado para ver se estavas com atenção à leitura. (-_º).

Beijocas