domingo, 29 de junho de 2008

És só meu... !

Imagem possivelmente protegida com direitos de autor.


Mergulho em ti
Como Deus supremo do mar
Escrevo-te, leio-te, releio-te
Soletro as palavras
Interpreto-as
Escritas profanas
Atitudes dilaceras
Coração noctívolo
Confidencio-te pecados
Amores, desamores
Partilho dias e noites insanas
Alegrias, tristezas, paixões
Rabiscos escritos
Mãos tremulas
Somos fieis confidentes
Amantes do infortúnio
Caminhamos na planta
Mal desenhada
De vidas cruzadas
Sem linhas, sem limites
Num desalinho de emoções...

Ninguém há-de saber
O que me dizes

És só meu... !

3 comentários:

Paradoxos disse...

Um poema límpido e transparente... Sem dúvida... Tornou-me cativo! Beijos

gostei-te!!

Edu

Maria Clarinda disse...

Adorei andar por aqui, nesta madrugada ...ler os teus poem as lindos.
Parabéns. Jinhos mil

Divagando disse...

"Vidas cruzadas sem limites"
Extrai estas letras porque me idendifico.

Escrevemos... escrevemos... escrevemos...

Parabens

Beijinhos divagados