quinta-feira, 29 de maio de 2008

Nós


É impossível não sonhar
Com aquela dos meus sonhos,
Farei tudo para emergir-me da incerteza,
Assim, mesmo num estado onírico,
Quero exercer o direito de amá-la.

Ela é a minha etérea fantasia,
Criou-se uma idéia fixa a minha mente,
Não consigo esquecer o seu amor,
Ela é do meu coração, uma mania,
No amor não há a abstemia,
Por isso, vivo a sonhar...

É um cenário sagrado,
Quando se encontram dois corações,
Sob as graças da bênção divinal...
Por isso, tenho as minhas ilusões
De que vivamos com a felicidade,
A realidade do nosso amor...

Eu e tu, nós dois juntos,
Construiremos, com amor, o nosso ninho,
Que seja eviterna a nossa felicidade...
Substituiremos a dor da saudade,
Pelo enlevo do nossos carinho
E da sonhada felicidade.


Tarcísio R. Costa


sábado, 24 de maio de 2008

De te querer !


Quero sentar-me no teu colo
Beijar-te o pescoço
Morder-te a orelha
Entrelaçar a língua na tua
Apoderar-me e preencher a tua boca...
Ela é ardente, muito ardente.

Eu gosto da tua mão
Quando aperta o que deseja
Com calor e com carinho
Percorrendo o caminho da loucura
Acabando com o medo de não poder

Tu… Eu…
Ambos exalamos, com todo o prazer…

- É o desejo de te querer!

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Se eu pudesse !

Imagem possivelmente protegida com direitos de autor.


Se eu pudesse
Prendia-te no meu olhar
Como a luz que nasce todos os dias
Para me fazeres acordar menina
Despida para a dança das tuas fantasias
Com o cheiro do meu amor sereno
O nardo do teu amor pleno

Se eu pudesse
Pintava nas paredes do meu quarto
Os momentos em que te saboreio
Como uma chuva fina
Que molha o meu leito e alma
Enraizava-te nos meus caminhos
Nos meus lençóis em desalinho

Se eu pudesse
Envolvia-te nos meus braços
Amarrava-te aos meus laços
Beijava a tua boca
Que me põe louca
E por mais que a beba
Não me sacias

Se eu pudesse
Em ti acordar
Em ti adormecer
Em ti ver a vida acontecer...

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Mensagem Vida e Amor

Eu !

Imagem possivelmente protegida com direitos de autor.


Aceitem-me como sou
E não como querem que eu seja
Deixem-me viver...
Deixem-me sofrer...

Eu sorrio e faço sorrir
Eu suspiro e faço suspirar
Eu choro e faço chorar
Eu encanto e desencanto...

Aceitem-me como sou
E não como querem que eu seja
Deixem-me ser extrovertida
Deixem-me ser dinâmina...

Eu caio e levantam-me
Eu corro e apanham-me
Eu escondo-me e descobrem-me
Eu sou assim...

Aceitem-me como sou
E não como querem que eu seja...

Várias Linguas...


... Porque não preciso de uma data especial, aqui fica o que sinto por ti

"Amo-te!"

O mesmo será dizer, em:

Africano - Ek is lief vir jou
Albanês - Te dua
Alemão - Ich liebe Dich
Árabe - Ooheboka (mulher para homem)
Árabe - Ooheboki (homem para mulher)
Arménio - Yes kez sirumen
Basco - Nere maitea
Bengali - Ami tomake walobashi
Búlgaro - Obicham te
Cantonês - Ngo oi ney
Checo - Miluji te
Coreano - Dangsinul saranghee yo
Crioulo - Mi aime jou
Dinamarquês - Jeg elsker dig
Eslovaco - Lubim ta
Espanhol - Te amo
Esperanto - Mi amas vin
Estónio - Mina armastan sind
Filipino - Mahal ka ta; Iniibig kita; Mahal kita
Finlandês-Mina" rakastan sinua
Francês-Je t'adore; Je t'aime
Grego-S'ayapo
Hebraico-Anee ohevet otkha (mulher para homem)
Hebraico-Anee ohev otakh (homem para mulher)
Holandês-Ik hou van jou
Húngaro-Szeretlek te’ged
Indonésio-Saya cinta padamu; Saya cinta kamu
Inglês-I love you
Iraniano-Mahn doostaht doh-rahm
Irlandês-Taim i' ngra leat
Islandês-Eg elska thig
Italiano-Ti amo
Japonês-Aishiteru; Chuu shiteyo; Kimi o ai shiteru
Javanês-Kulo tresno
Latim-Te amo
Libanês-Bahibak
Mandarim-Wo ai ni
Marroquino-Kanbhik; Kanhebek
Norueguês-Eg elskar deg
Paquistanês-Mujhe tumse muhabbat hai; Muje se mu habbat hai
Persa-Doo-set daaram
Polaco-Kocham cie; Kocham ciebie; Ja cie kocham
Português(Brasil)-Eu te amo
Português(Portugal)-Amo-te
Russo-Ya vas lyublyu; Ya tyebya lyublyu
Sueco-Jag aelskar dig
Turco-Seni Seviyorum
Ucraniano-Ya tebe kokhayu; Ja tebe kokhaju
Vietnamita-Toi yeu em
Yiddish-Ich libe dich
Zulu-Mena Tanda Wena

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Queria !

Imagem possivelmente protegida com direitos de autor.


Queria ter-te aqui
Ao alcance do meus olhos,
Junto ao meu coração.

Queria ter-te
Alucinadamente
Longe de todos,
Longe de tudo
Só EU e TU

Mergulhar nos teus olhos,
Conhecer a tua alma,
O teu pensar,
O teu viver.

Abraçar o teu corpo
E desvendá-lo.
As minhas mãos
Passar pelo teu rosto,
Pelos teus lábios
E beijar-te.

Sermos um só – por um momento
Deixa-me amar-te…

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Para grandes males...

Imagem possivelmente protegida com direitos de autor.

Pelos sentidos calados

Malévolas se erguem

São almas perdidas

Dum mundo estulto


Afogam-se em anonimato

Bloqueiam a sanidade mental

Consomem-se com a felicidade alheia

Expelem saliva envenenada


São os males dum ventre mundano

Paridos em lua de lobisomem

Atormentados pela escuridão

De um sol que não lhes brilha


Um desafio…

Serás tu ou eu

A malvada…

domingo, 11 de maio de 2008

Tapa-me a boca... !


Carrega-me para o quarto

Despe-me com fervor

Atira-me para a cama

Beija-me ardentemente

Lambe-me os seios

Percorre-me com avidez

O meu corpo serpenteia

Quero as tuas mãos quentes

Quero sentir-te fogoso


Faz o que te peço

Põe-me de bruços

Acaricia-me lentamente

Pernas semiesferoidais

Unhas cravados na almofada

Cabelos escorridos pelos ombros

Nuca desnuda

Costas que sentem o teu peito

Corpos com movimentos

Em proporções regulares


Consome-me extasiadamente

Aperta-me os seios com as tuas mãos de concha

Mergulha em mim

É bom assim

Um conjunto em simbiose

Tacteia-me as coxas

Debruça-te

Invade o meu ser

Lentamente dá-me prazer

Suavemente

Agora velozmente amor


Quero-te pungente

Entrego-me à febre

Do teu ser

Lânguida de prazer

Gemo baixo sem pudor

Colas os teus lábios aos meus

Dois corpos molhados

Arrepiados de desejos

Sinto-te

Tocas a musica que eu quero ouvir


E peço-te:

Tapa-me a boca…

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Grito !

Imagem possivelmente protegida com direitos de autor.

Ausente de tudo

Ausente do nada

O mundo não existe

Caí…

Tento levantar-me

Vem, dá-me a tua mão

É o descontrolo total

As lágrimas secaram

A realidade é dura

Nua e crua

Como gélido é o meu sangue

O tempo parou

Sufoco com o grito

O meu corpo tremeu

Sofro calada

Sorriso estagnado

Demente

Pérfido…

Mereço, para remissão do pecado!

terça-feira, 6 de maio de 2008

Pedido !


Preciso do veludo dos teus cílios
Da maciez e da audácia
Do teu cheiro
Da embriaguez que vem da tua boca
Preciso tocar-te
Preciso voltar a ouvir
O som do teu corpo.

domingo, 4 de maio de 2008

Sempre foste minha !


Sempre foste minha

Aconchegaste-me em teu ventre

Carregaste-me, afagaste-me,

Pariste-me em silêncio

Pássaro de todas as horas

No ninho aquecias as palhas

Noites perdidas

Dias de fome

Sempre foste minha

Em momentos difíceis

Segredos desventrados

Alegrias desmedidas

Confissões perversas

Sempre foste minha

Em linhas incorrectas

Orientações discretas

Compreensão divina

Atitudes hipérboles

Hoje...

Exumo a minha mente

Inalo os meus sentidos

Perpetuo as nossas recordações

Seco as lagrimas

Beijo o tempo

Sempre foste minha

Até na morte...!

Mãe… Onde quer que estejas

Um beijinho

sábado, 3 de maio de 2008

Presa !

Imagem possivelmente protegida com direitos de autor.

Em tempos outros, fiz-te uma poesia
Solta em folha de papel. Era quase verão.
Junho o era, por sinal.

Dei-te o poema e quis conhecer-te,
Como musa que ainda não era,
Não por meu querer.

Devagar, quase devagarinho,
Fui mostrando-me
Como o cantar de um doce pássaro.

Versos fiz, outros mostrei,
Sem te assustar. Que nome eu disse?
"Nome não lhe dei"

Mas queria eu ainda saber:
"Qual o teu nome?"
"Onde moras?" Ainda saberei.

E eu, canto a vida, feliz, presa ao coração.
Beijo loucamente, o teu amor.
Que o sou, mulher e menina.